DESTAQUE:
print this page
Última Postagem:

O tempo passa, o governo muda e as famílias do João Paulo II esperam suas casas para morar com dignidade.


Quem passa diariamente na BR 230, nunca andou de trem e nem adentrou os bolsões de miséria que ainda persistem e é gritante em nosso município (tão rico em arrecadação, na renda percapta e nos índices de IDH - Índice de Desenvolvimento Humano, mas tão pobre na distribuição dessa renda com todos os habitantes da cidade), não podem perceber como vivem centenas de famílias que há mais de vinte anos esperam o socorro do governo para conseguirem suas habitações.
Em Cabedelo não era mais para existir favelas, muito menos, aglomerados e pessoas, seres humanos, vivendo em condições subumanas e degradantes. Mas existem! Não só uma, a cidade está maquiada pelas vitrines das lojas da BR e cheia de locais onde moram serem humanos em condições inadequadas! Quem contempla do conforto de seu carro a beleza das vitrines existentes na BR, precisa adentrar além das lojas para conhecer os aglomerados de famílias vivendo em condições desumanas, em sua cidade.
O João Paulo II é uma comunidade que fica localizada entre a mata da amem e a linha férrea no Renascer III. Abriga hoje, cerca de 100 famílias morando em barracos de madeira, papelão, lona. Há vinte anos esperam o socorro dos governos. Não é possível que não existam recursos nesta cidade tão rica ou alguém capacitado para a elaboração de projetos habitacionais. Prefiro acreditar que falta mesmo é vontade política. Será que esperam que eles evaporem? Ou querem a permanência dessa situação para manterem-se tangendo-os, de quatro em quatro anos, a seu bel prazer.
Cabedelo tem hoje mais de dez comunidades como o João Paulo II. O problema habitacional é crônico. Além dos barracos de madeira e papelão, existem ainda na cidade várias comunidades com residências sem regularização fundiária. Isso acontece em toda a cidade, da salina ao centro. As casas que já foram construídas e entregues pelo governo, principalmente no Jacaré e Portal do Poço, não foram contempladas com infraestrutura adequada e muitas não podem ser habitadas durante o inverno.
O próximo governo tem que assumir esse compromisso com Cabedelo e seus habitantes, para que no futuro tenhamos uma convivência digna, pacifica e harmônica da sociedade. Bem como para fazer jus ao direito dessas famílias morarem bem em uma cidade que, por ser pequena geograficamente e tão rica em arrecadação, poderia já ter resolvido seu problema habitacional e se dado ao luxo de servir de modelo para o estado em saneamento e condições de habitabilidade.
Texto e Foto: Aguinaldo silva. 
Clique Aqui pra ver mais fotos em um álbum no facebook

Com patrocínio do Grupo Quintans a LCD realiza neste domingo 30/09 o torneio início do campeonato Cabedelense de Futebol Amador 2012.


 Com o patrocínio do Grupo Quintans, Ima construções e a Gestor Gestão Imobiliária, empresas genuinamente cabedelenses e que investem nos esportes amadores da cidade portuária, a Liga Cabedelense de Desportos realiza, na manhã deste domingo 30/09, o torneio início do Campeonato Cabedelense de Futebol amador 2012.
O evento esportivo é organizado anualmente pela LCD e, este ano, conta com a participação de dez clubes amadores da cidade que disputarão a Taça Desportista Quintans para o primeiro colocado e a taça Aglaia Garcia Ximenes (In-memória) para o vice-campeão do torneio. Homenagens da liga, ao ex-atleta e agora empresário amigo do esporte amador de Cabedelo, Engenheiro Quintans e a fundadora do bairro Intermares, Dona Aglaia Ximenes, in-memória.
Segundo o Presidente da Liga, estarão prestigiando o torneio: a presidente da Federação Paraibana de Futebol – FPF, Dra. Rosilene Gomes e o Secretário Estadual de Esportes e Lazer, Zé marques.
O torneio terá inicio as 08h30min no campo do Havaí que fica localizado na BR 230, no Recanto do Poço, Cabedelo.
Organização: Liga Cabedelense de Desportos. Apoio FPF e CBF. Patrocínio: Grupo Quintans, Ima Construção e Gestor Gestão Imobiliária.
O site Cabedelo na Rede e o Blog Renascer em notícia farão a cobertura jornalística do evento e disponibilizarão as imagens feitas no local, na internet.
Texto e Foto: Aguinaldo Silva 

Moradores de Ponta de Campina em Cabedelo reclamam de uma obra inacabada da prefeitura da cidade e parada há 6 meses.


Moradores da rua Maria das Neves Silva, em Ponta de Campina, sofrem há mais de seis meses com uma obra inacabada da Prefeitura de Cabedelo. A rua, que era calçada, foi escavada para nova pavimentação que não foi levada adiante. Desde que foi iniciado o serviço, o tráfego de veículos foi interrompido e os donos das residências estão impedidos de usar as próprias garagens. Outro problema identificado é o acúmulo de lixo nos arredores. Os caminhões de coleta pararam de passar pela área por causa da interdição da rua.
De acordo com os habitantes locais, a obra foi iniciada com o objetivo de levantar o nível da rua, mas o resultado foi exatamente o oposto. A via se encontra a quase um metro abaixo das calçadas, dificultando o acesso às casas. A comerciante Cristina Lins é proprietária de um imóvel na rua e revela temer que o rebaixamento da rua afete a segurança dos muros. "Algumas casas já mostram rachaduras nos muros e afundamento das calçadas. Todos ficam com medo que, caso não seja logo resolvido o problema na rua, a estrutura dos imóveis fique comprometida", afirma.
Os transtornos causados pela obra parada são vários: com a interdição da passagem, os moradores são obrigados a deixar os carros no final da rua e irem a pé para casa. "Isso dificulta a vida da gente, quando tem algo para descarregar, como feira, por exemplo. Também tem a questão da segurança, a pessoa chega em casa de madrugada e é obrigada a andar para entrar em casa praticamente no escuro porque a iluminação dos postes é precária. Alguns carros já foram arrombados por conta disso", conta a moradora Carolina Freitas.
A Prefeitura de Cabedelo garante que as obras foram retomadas nesta semana e a rua será reabilitada em 30 dias. O secretário de Obras Públicas, Eliomar Santos, explica que os serviços tiveram de ser interrompidos durante o período de chuvas, pois o lençol freático subiu e impediu a ação dos profissionais. "A obra deve ficar pronta em um prazo de um mês", declara o secretário.
Fonte: ClickPB. Foto: Jornal da Paraíba

Candidatos à Prefeitura de Cabedelo dizem em debate no Polêmica Paraíba que a infraestrutura da cidade é prioridade na futura gestão.


Ontem foi vez dos candidatos à Prefeitura de Cabedelo participarem do ciclo de debates da Paraíba 101 FM. Paulo Nogueira (PMN), Wellington Brito (PSB) e Luceninha (PMDB) tiveram mais de duas horas no programa Polêmica Paraíba para apresentar suas propostas para a cidade. Um dos temas recorrentes nas intervenções dos três prefeitáveis foi a necessidade de investimentos em infraestrutura.
Luceninha disse que, caso seja eleito, terá como uma de suas metas a urbanização da orla de Cabedelo. “O projeto está orçado em R$ 45 milhões e já existe a verba para isso. Com certeza iremos contar com o apoio da nossa bancada federal”, disse o candidato, destacando que tem o apoio de vários deputados federais e do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.
Já Wellington Brito destacou que um de seus projetos é o de melhorar a infraestrutura da Praia de Jacaré, que é um dos principais pontos turísticos do Estado. “Vamos duplicar a via e fazer uma ciclovia ao lado. Também precisamos fazer o cais, o projeto está pronto, mas há muito tempo não sai do papel”, acrescentou.
Paulo Nogueira pretende investir no setor da mobilidade urbana em toda a cidade. Ele destacou que pretende investir melhor os valores que são arrecadados em impostos na cidade: “Se os gestores não levarem o dinheiro para casa dá para fazer o que quiser em Cabedelo”.
O debate também foi marcado pela troca de farpas entre os prefeitáveis, principalmente de Paulo e Wellington contra Luceninha. O candidato do PMN retomou a polêmica da construção do shopping em Intermares para atingir o peemedebista e lembrou que a emenda que vetava o shopping foi elaborada por Leto Viana (PMDB), vice de Luceninha. “Leto votou contra tudo que visa o desenvolvimento de Cabedelo, votou contra o shopping e voltou atrás após o povo cobrar”, afirmou. Já Nogueira afirmou que Luceninha representa o continuísmo da gestão do prefeito José Régis (PDT). Mas o candidato do PMDB rebateu as acusações de Brito. “Você e o Fábio Oliveira agiram de uma forma covarde. Eram para ter votado, só votaram a favor depois que o povo fez pressão”, disse.
Fonte: Jornal da Paraíba
Texto: Jhonathan Oliveira. Foto: Internet

O Ministro das cidades Aguinaldo Ribeiro participará de um comício em intermares nesta sexta-feira 28/09.


A coligação progressista cristã integrada pelos partido PP/PSC/PRB fará hoje, às 19 horas, um comício organizado pelo candidato a vereador e presidente do Partido Progressista (PP), Moacir Dantas, no conhecido e tradicional Shopping Onda Mar, em Intermares (Cabedelo).
Luceninha já confirmou presença e o ministro virá dar apoio aos candidatos de sua legenda e ao candidato a prefeito de Cabedelo, Luceninha. Este comício tem como finalidade, expor a real situação de abandono do bairro de Intermares e todos os demais, ao Ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro. Já que, o mesmo formou compromisso e está com projeto em mãos de drenagem e pavimentação deste bairro. Cabedelo tem muito a ganhar com a visita do Ministro e os méritos dessa visita vai para Moacir Dantas, presidente do PP na cidade Portuária.
Aguinaldo Silva com assessoria.

Banqueiros e bancários chegam a um consenso encerram a greve e os bancos reabrem nesta quinta-feira 27/09

Após nove dias, os bancários da rede privada e os bancos públicos do Brasil e Caixa Econômica aprovaram por unanimidade o fim da greve na noite desta quarta-feira (26) e voltam ao trabalho nesta quinta-feira (27) na Paraíba.
Apenas o Banco do Nordeste, BNB, decidiu permanecer em greve. O  presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcos Henriques disse que os funcionários do BNB decidiram permanecer em greve, porque há umas pendências no plano de cargos e carreiras que eles não aceitaram.
Os sindicatos da categoria seguiram a orientação da Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) de aprovar proposta dos sindicatos patronais.
 Na Assembleia Geral Extraordinária específica, os bancários aceitaram o reajuste salarial de 7,5%, o aumento de 8,5% no piso salarial e nos auxílios-refeição e alimentação; e o aumento de 10% para a parcela fixa da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), assim como dos tetos da regra básica e do adicional.
Para Marcos Henriques as conquistas dos bancários ainda estão longe da realidade do mercado, se levarmos em consideração os lucros dos bancos. Entretanto, as circunstâncias não permitiam o prolongamento do enfrentamento com os banqueiros. E aproveitou a ocasião para criticar seriamente os advogados do Bradesco:
"Queremos repudiar com veemência a atitude mesquinha e antiética dos profissionais da Banca de Advogados Rocha Marinho que, inconformados com a negativa de Interdito Proibitório favorável ao banco, passaram a coagir os funcionários da instituição financeira".
Edson Borges, diretor do Sindicato e funcionário do Itaú, parabenizou os trabalhadores dos bancos privados pela postura durante os nove dias de greve. "Estão de parabéns os nossos colegas dos bancos privados, que souberam se impor ante as ameaças dos gerentes para a volta ao trabalho. Infelizmente, ainda não chegamos ao patamar de conquistas que merecíamos, mas estamos no caminho certo, que é a luta. Afinal, tudo o que conquistamos foi com muita determinação, mobilização e luta", concluiu.
Eis os principais pontos da proposta da Fenaban, aprovado pelos bancários da rede privada na base do SEEB - PB, que irão compor  as cláusulas econômicas da Convenção Coletiva dos Bancários:
Reajuste - 7,5% (aumento real de 2,02% pelo INPC).
Piso - R$ 1.519 (reajuste de 8,5%, o que significa 2,95% de ganho real).
Caixa - R$ 2.056,89 (8,5% de reajuste).
Auxílio-refeição - R$ 472,15 (R$ 21,46 por dia), o que representa reajuste de 8,5%.
Cesta-alimentação e 13ª cesta-alimentação - R$ 367,90 (reajuste de 8,5%).
PLR - Regra básica: 90% do salário mais R$ 1.540 fixos (reajuste de 10%), com teto de R$ 8.414,34 (reajuste de 10%). Caso a distribuição do lucro líquido não atinja 5% com o pagamento da regra básica, os valores serão aumentados para 2,2 salários, com teto de R$ 18.511,54 (10% de reajuste).
PLR adicional - 2% do lucro líquido distribuídos linearmente, com teto de R$ 3.080 (reajuste de 10%).
Antecipação da PLR - 54% do salário mais valor fixo de R$ 924,00, com teto de R$ 5.166,01 e parcela adicional de 2% do lucro líquido do primeiro semestre distribuído linearmente, com teto de R$ 1.540,00.
A primeira parcela da PLR será paga até dez dias após a assinatura da Convenção Coletiva e a segunda até 1º de março de 2013.
Fonte: Portal correio

Representantes de setores estratégicos da economia no Estado da Paraíba discutiram sugestões de melhorias para o Porto de Cabedelo.


Propostas para a melhoria do Porto de Cabedelo foram debatidas durante uma reunião, ocorrida nesta semana, por entidades representantes de setores estratégicos da economia no Estado da Paraíba. O encontro aconteceu com presidente da Companhia Docas, Wilbur Jácome, o vice-presidente da Companhia Docas, Antonio Ricardo, o presidente da Fecomércio - PB, Marconi Medeiros, o presidente da CDL-JP, Eronaldo Maia, o vice presidente da Fiep - PB, Romualdo Farias, o presidente do Centro das Indústrias do Estado da Paraíba, empresário João da Mata, a diretora do Centro Internacional de Negócios, Letícia Gadelha, e o representante da Faepa - PB, Almiro Ferreira.
Na ocasião, o presidente da Companhia Docas falou um pouco sobre a cidade de Cabedelo e sobre o potencial econômico latente do porto, apresentando dados atuais e traçando paralelos com exemplos de países que também usam o sistema hidroviário. Em seguida, discutiu sobre os desafios logísticos para a implementação de melhorias, como, por exemplo, o reforço do cais e a expansão do local, além de abordar questões turísticas, a fim de ampliar a recepção de passageiros pelo estado.
Segundo o presidente do CIEP- PB, João da Mata, a Paraíba tem, no Porto de Cabedelo, uma grande oportunidade de escoar e receber a produção da agricultura, pecuária, indústria, comércio e serviços. “O sistema hidroviário pode ser uma via de acesso bem mais econômica para os setores estratégicos do que as vias rodoviárias, por exemplo, já que diminuiria os custos com frete e ampliaria a capacidade de recebimento”, destacou. O presidente da Fecomércio Paraíba, Marconi Medeiros, destacou, ainda, a importância para o setor turístico. “O turismo também será amplamente beneficiado com a construção do Terminal de Passageiros do Porto de Cabedelo e a utilização do Forte de Santa Catarina, um dos principais equipamentos turísticos do estado”, ressaltou.
Segundo o presidente da Companhia Docas, Wilbur Jácome, uma das necessidades nestas melhorias é a reativação da cabotagem, navegação entre portos marítimos de um mesmo país sem perder a costa de vista. “Além de integrar vários portos do Brasil, a cabotagem minimiza os custos, diminui o índice de avarias nas embarcações, reduz o desgaste na malha rodoviária e diminui o consumo de combustíveis, consequentemente reduzindo a poluição”, explicou.
Fonte: WSCOM

Luceninha afirma que sempre foi e continua sendo oposição a Zé Regis.


Em participação no debate promovido pela Rádio Paraíba FM, na tarde desta terça-feira (25), o candidato a prefeito de Cabedelo, Luceninha, que disputa pela coligação “A União Faz a Força” (PMDB, PRB, PP, PT, PTB, PSL, PSC, PR, DEM, PSDC, PRTB, PHS, PMN, PTC, PV, PRP, PSDB, PPL, PCdoB), demonstrou experiência e seriedade na apresentação de propostas, além de um tom firme ao responder às diversas provocações proferidas por seus adversários.
Nas considerações finais do debate, o candidato peemedebista ainda revelou que o socialista Wellington Brito mantém assessores diretamente ligados ao atual prefeito de Cabedelo, José Régis (PDT) e que o candidato Paulo Nogueira também prestou serviços a atual gestão.
“O filho do prefeito, Fábio Régis, é coordenador da campanha de Wellington Brito, assim como o secretário de Comunicação, Ramalho Pinto, também é coordenador de sua campanha. Já o Paulo Nogueira, conhecido como ‘Paulo do Jornal A Tribuna’, até poucos meses atrás prestou serviço à Prefeitura Municipal de Cabedelo e hoje se diz independente e de oposição”, disse.
“Eles omitem que quando fui vereador na época do ex-prefeito doutor Júnior (PT) e na primeira gestão de Zé Régis, eu era da bancada de oposição na Câmara Municipal. E a minha candidatura se conduz assim, sou oposição em Cabedelo e quem está coligado conosco também faz oposição ao atual prefeito, basta ver que o PDT, partido do atual prefeito, não está ao nosso lado”, comentou.
Assessoria de Imprensa

TJ/PB julgou nesta quarta-feira 26/09 10 ADIs e notícias crime contra os prefeitos de Mari, Bayeux e Cabedelo


Constou na pauta de julgamento do Tribunal de Justiça da Paraíba, nesta quarta (26) 43 processos, entre os quais 10 Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIN) e três notícias crime.
As ADINs impetradas pelo Ministério Público contestam contratações de prestadores de serviço sem o devido concurso público e foram movidas contra os municípios de Caturité, Junco, Tenório, Conceição, São João do Cariri, Barra de Santana, Olivedos, Soledade, Boa Vista e Mãe D’água.
As notícias crime são direcionadas contra os prefeitos de Mari, Antonio Gomes da Silva; de Bayeux, Josival Júnior de Souza, conhecido como Jota Júnior e de Cabedelo, José Francisco Régis.
Marília Domingues / Antonio Malvino

Luis Couto e ACICA reacendem o debate sobre o shopping e pedem que o MP quebre o sigilo bancário dos vereadores de Cabedelo


O deputado Luiz Couto (PT) ocupou a tribuna da Câmara Federal, nessa terça-feira (25), para tratar da votação na Câmara de Vereadores de Cabedelo (PB) referente à construção do Shopping Intermares.
Segundo o parlamentar petista, há comentário na cidade de que alguns vereadores que votaram contra a edificação do Shopping teriam recebido R$ 200 mil. “Isto é absurdamente grave e merece ser minuciosamente investigado”, defendeu.
Luiz Couto propôs aos envolvidos no episódio que abram espontaneamente os sigilos bancários, como forma de mostrar que as acusações não passam de boatos.
O deputado pediu ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) que solicite as imagens internas e externas das câmeras do Manaíra Shopping na semana da votação, bem como a quebra dos sigilos bancário e telefônico dos vereadores e do atual prefeito.
O deputado federal Luis Couto fez pronunciamento na Câmara Federal em que pede a quebra de sigilo bancário dos Vereadores e também do Prefeito de Cabedelo perante o lamentável episódio das Sessões Públicas que reprovou e voltou a aprovar a construção de um shopping center na cidade portuária paraibana.
Representantes da Associação para a Cidadania de Cabedelo – ACICA, Ernesto Luis Batista – Ernestinho e Karina Oliveira, do Instituto Soma Brasil, se referindo ao assunto, escreveram em rede social: "Concordamos plenamente com solicitação de quebra de sigilo bancário dos vereadores e do Prefeito de Cabedelo pelo Deputado Luiz Couto. Os comentários de que os vereadores haviam recebido dinheiro para votar contra a construção do shopping na cidade é grave. As circunstâncias desse episódio precisam ser muito bem esclarecidas para a opinião pública, não somente de Cabedelo, mas da Paraíba. A população não pode conviver com representantes cujas atitudes despertam dúvidas de decoro parlamentar. O interesse público e o respeito à população foi ferido de morte neste episódio”. Afirma o texto.
“Ao Prefeito e Vereadores de Cabedelo inclusive os omissos àquela sessão (Wellington Brito e Fabinho Oliveira), cabe a obrigação ética de provarem concretamente para a opinião pública que não foram beneficiados com dinheiro ou favores de qualquer natureza perante esse episódio que ficará marcado indelevelmente na história política da Cabedelo." Concluiu.
Confira discurso na íntegra:
O SR. LUIZ COUTO (PT-PB. Pronuncia o seguinte discurso.) - Senhor Presidente, Senhoras Deputadas e Senhores Deputados. Há duas semanas, a população de Cabedelo ficou bastante entristecida ao saber que oito, dos dez vereadores da cidade, haviam aprovado uma lei impedindo a construção do Shopping Intermares, do Grupo Marquise, empreendimento este que geraria 4.500 empregos diretos e geraria uma receita de impostos para o município de R$ 77 milhões. Aqueles que deveriam lutar pela melhoria da cidade, misteriosamente, agiram contra ao aprovar uma lei que, não só vetaria a construção do empreendimento citado, mas de qualquer outro empreendimento comercial de grande porte. Entretanto, Senhor Presidente, o povo de Cabedelo foi às ruas protestar e conseguiu que estes vereadores recuassem parcialmente em sua decisão.
O shopping de Intermares será construído, graças à pressão popular. Curiosamente, o veto a outros estabelecimentos comerciais permanece. Pergunto: por que um vereador votaria contra o desenvolvimento de sua cidade? Por que ser contra a construção de um empreendimento que geraria mais de 4.500empregos se este sequer representou ameaça de dano ao meio ambiente presente na cidade de Cabedelo? Ao contrário de outros estabelecimentos situados no Estado? Segundo matéria veiculada pelo portal Tambaú 247, em 13 de setembro de 2012, a matéria que impediu a construção do shopping entrou em votação sem constar na pauta e o mais grave, há suspeita de que oito dos 10 vereadores da Câmara tenham sido manipulados para votar contra o empreendimento. Sobre as suspeitas de manipulação, o Jornalista Walter Santos, do portal WSCOM, em matéria veiculada em seu portal ainda foi mais além, vejamos o que diz a matéria:
PORQUE CABEDELO PRECISA CRESCER
A decisão da maioria dos vereadores da cidade de Cabedelo, em sessão noturna desta terça-feira passada, derrubando veto do prefeito José Régis para impedir a construção do Shopping Intermares pelo Grupo Marquise com atratividade R$ 220 milhões mais a oportunidade de 4.500 empregos, além de receitas de impostos na casa dos R$ 77 milhões, precisa de ação popular urgente, bem como de medidas legais pertinentes para revogação da medida porque o município não pode perder estes investimentos.
Mas, pior que a decisão nefasta em si dos vereadores, está o que se fala nos bastidores e se comprova com a presença do vereador Leto e mais três outros parlamentares de Cabedelo no Manaira Shopping antes da votação da matéria que entrou em pauta de última hora. Este fato escancara a armação entre os parlamentares e o empresário Roberto Santiago gerando Negociata espúria destruindo a possibilidade de a cidade crescer e gerar emprego e renda.
Esta não é a primeira vez que isto acontece. Há anos que o empresário, homem inteligente e de empreendedorismo incomum e até merecedor de aplausos, age desta forma comprando a consciência dos vereadores em troca do compromisso de impedir o avanço econômico de Cabedelo, isto ao não permitir que nenhum outro shopping se estabeleça na cidade, como de sorte em João Pessoa também.
A prova da Negociata está na gravação e nos filmes do Manaíra Shopping, da terça-feira - que pode confirmar as presenças dos vereadores no estabelecimento antes da votação.
Mas, será que os cidadãos de Cabedelo não têm mais estima, desprezam seu orgulho e aceitam a tudo covardemente, sem nenhuma reação em busca da retomada do desenvolvimento da cidade? Em plena fase eleitoral, seráque os vereadores envolvidos nessa Negociata vão ter o apoio dos habitantes da cidade nas urnas?
E o futuro prefeito, os candidatos a prefeito, não vão se pronunciar?
Antes de concluir, devo externar publicamente minha admiração, a condição de fã Número 1 da ousadia de Roberto Santiago, mas desta feita ele manteve o predomínio sobre a Câmara de Cabedelo prestando um mal enorme àcidade e seus habitantes, por isso algo haverá de ser feito para que a concorrência exista em favor de todos, até porque a Grande João Pessoa já comporta mais de um shopping.
Chega de gula! Cabedelo precisa do Shopping Intermares!
ÚLTIMA
Dinheiro na mão é vendaval/
Na vida de um sonhador...
A denúncia é demasiadamente séria, pois revela indícios de que um membro da iniciativa privada teria influenciado um grupo de vereadores a votar, exclusivamente, em favor de seus interesses. Contudo, Senhor Presidente, a coisa parece ser ainda mais grave, pois o comentário na cidade de Cabedelo éde que alguns vereadores que votaram contra a construção do Shopping teriam recebido duzentos mil reais por isso. Isto é absurdamente grave e merece ser minuciosamente investigado. Não estou aqui acusando X ou Y, entretanto somente por meio de uma investigação séria é que saberemos se estes vereadores estão sendo vítimas de uma trama política ou se a população de Cabedelo está sendo enganada e representada por pessoas de má índole. A minha sugestão é de que os vereadores da cidade de Cabedelo, envolvidos no episódio, abram espontaneamente os seus sigilos bancários, no sentido de mostrar que essas acusações não passam de meros boatos. Além disso, solicito ao Ministério Público do Estado da Paraíba, especialmente na pessoa do Dr. Osvaldo Trigueiro, que tome as providências cabíveis ao caso, solicitando judicialmente as imagens internas e externas das câmeras do Manaíra Shopping na semana da votação, bem como a quebra do sigilo telefônico e bancário dos vereadores do município de Cabedelo e também do atual prefeito, caso isso não aconteça de forma espontânea.
Saliento que minha intenção não é acusar qualquer membro do legislativo de Cabedelo ou defender qualquer grupo comercial, mas sim, exclusivamente, obter a verdade para o povo de Cabedelo e repelir qualquer injustiça que, porventura, tenha sido cometida. Digo ao povo de Cabedelo que a luta ainda não acabou, pois há boatos de que futuros embargos, decorrentes de supostos problemas ambientais, ainda podem representar um grande obstáculo à construção do Shopping de Intermares, entretanto, espero que isso não passe apenas de boatos.
Gostaria, sinceramente, que as questões ambientais sejam levadas a sério, não sendo fruto de negociatas, como já houve anteriormente no Estado da Paraíba onde mangues foram aterrados para a construção de grandes estabelecimentos comerciais, ou de picuinhas políticas direcionadas a levar o atraso à cidade de Cabedelo.
Por fim, quero ressaltar que não estou atuando na defesa de qualquer grupo comercial em específico, pelo contrário, sou a favor de que inúmeros empreendimentos sejam construídos, independente de quem quer que seja, desde que tragam empregos, sejam lícitos e não representem danos ao meio ambiente.
Era o que tinha a dizer.
Deputado Luis Couto - PT

Fernando Patrício e Ricardo Rabay foram nomeados diretor e vice do Abreu e Lima no Renascer e Genilza Fonteles para o Augusto Severo.

Os Atos Governamentais nºs. 4.497 e 4.498, de 20 de setembro de 2012 e publicados no Diário Oficial do Estado no último dia 21 de setembro, nomeou Fernandes Antonio Patrício para Diretor e Ricardo Wagner Freire Rabay para Vice-Diretor da EEEFM Abreu e Lima que fica localizada na Rua Margarida Alves, Renascer.
Fernando Patrício é há muitos anos professor de matemática daquela escola, foi vereador no município e conhece bem a realidade escolar daquela instituição.
Ricardo Rabay é formado em arte educação, servidor da escola e já desenvolve um trabalho cultural na comunidade. Rabay é ex presidente do Movimento Cultural Renascer (entidade cultural criada pelos artistas locais).
Genilza da Silva Souza Fonteles foi nomeada a Diretora da EEEF Augusto Severo, que fica localizada na Vila dos Pescadores em Jacaré, Cabedelo.
Clique aqui e tenha acesso ao DO com as nomeações publicadas na pagina 03 do DO de 21/09/2012.
Aguinaldo Silva

Projeto de Lei do Senador Lobão Filho pode tornar desvio de verbas públicas crime hediondo


No momento em que o país acompanha o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal de graves denúncias de corrupção feitas há seis anos dentro do episódio que ficou conhecido como mensalão, os senadores se preparam para votar um projeto destinado a punir com rigor desvios de recursos públicos. Trata-se do projeto de lei (PLS 676/2011) do senador Lobão Filho (PMDB-MA) que considera crime hediondo o que envolve desvio de verbas destinadas a programas de educação e saúde.
O projeto deverá constar da pauta da próxima reunião da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), prevista para a terça-feira (11). Em seguida, será enviado à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde receberá decisão terminativa.
A proposta altera a Lei 8072/1990, que define os crimes considerados hediondos. Caso venha a converter-se em lei, passarão a ser considerados hediondos crimes de corrupção já previstos na Lei das Licitações (8666/1993), “quando a prática estiver relacionada a licitações, contratos, programas e ações nas áreas da saúde pública ou educação pública”. Os crimes hediondos são insuscetíveis de anistia, graça, indulto ou fiança.
Em sua exposição de motivos, Lobão observa que, recentemente, o Departamento de Patrimônio e Probidade da Advocacia Geral da União (AGU) divulgou que cerca de 70% dos recursos públicos desviados no país são das áreas de educação e saúde. A Controladoria Geral da União (CGU), segundo o senador, informou ainda que, entre 2007 e 2010, foram desviados, por prefeitos ou ex-prefeitos, R$ 662,2 milhões nesses dois setores. Essas verbas, como comentou o senador, seriam destinadas para a reforma de escolas e hospitais, compra de merenda escolar e remédios, e procedimentos do Sistema Único de Saúde (SUS).
O projeto conta com voto favorável do relator, senador Cristovam Buarque (PDT-DF). Em seu relatório, ele diz que, além dos mecanismos de controle já existentes e da fiscalização para combater os desvios de recursos públicos, “cabe tornar a legislação ainda mais rígida, na tentativa de coibir essas práticas nefastas”.
Agência Senado

Homem é morto e colocado numa vala da passarela que está em construção no Renascer

José Marcelino Araújo - Deo, 33 anos, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira, 25, dentro de uma vala ao do canteiro de obras da passarela na BR-230, na comunidade Renascer II, município de Cabedelo.
O delegado Ademir Fernandes, da 7ª Distrital de Cabedelo, esteve no local do crime e tomou conhecimento que a vítima era usuária de droga e teria sido morto a golpes de facão no canteiro central da pista e arrastado até a vala onde foi abandonado. A arma foi encontrada ainda no canteiro.
Ainda no local onde o corpo foi encontrado o delegado soube da identidade do suspeito de ter praticado o crime e determinou a detenção dele que já está na Delegacia de Cabedelo.
O assassinato, de acordo com o levantamento feito pelo delegado, aconteceu durante a madrugada quando o movimento naquela rodovia é muito pequeno. Acredita-se que a vítima tenham se envolvido em briga. Os assassinos informaram que mataram porque ele teria agredido sua genitora.
A crueldade e violência implementada chamou a atenção de moradores e curiosos e o corpo foi removido para o Gemol no final da manhã. A vítima residia na rua Jose Faustino Filho, no Renascer II. De acordo com informações dos populares, a vítima era usuária de krak.
Aguinaldo Silva com apoio de Aguinaldo Mota
Foto: Aguinaldo Mota.
Veja mais imagem do local

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger